13
jan
10

MEU PRESENTE PRA MIM MESMO, POR QUE? PORQUE NÃO SEI VIVER SEM MIM…

Galera, eu sei que o natal já passou e coisa e tal… E que eu já cheguei da caatinga de onde fui parido, mas estou aqui para pedir veementes desculpas pelos dias de escuridão aos quais submeti vocês com minha sentida ausência (ousadia, fedor de sovaqueira e roupa suja todo mundo tem, mas só usam os ‘modestos’… rs).


Pronto, desculpas pedidas e sei lá se aceitas (pelo menos Tell não aceitou e mandou um bolachão no escutador de bolero desse colunista fabuloso), continuemos de onde paramos, ou seja, sei lá! Tou perdido que nem cego em tiroteio à meia noite! Ah! Lembrei! Falava do natal…. Pois sim; vocês precisavam ver a cara de babaca, Zé Mané e Pedubó que eu fiquei com meu presente que dei pra mim mesmo: Um Set com todos os Classics Hotwheels de uma vez só e com “chinelinho” havaiana de borracha! Isso mesmo senhores desavisados, o set vem com todos os carros com pneus borrachudos! Bom, não diria que foi a mais inteligente das compras e nem a mais barata, mas procurava um item legal pra me presentear, afinal quem gosta mais de mim mesmo sou eu e, me amo tanto que de manhã, de remela nos “zóio”, mingau das almas no canto da boca, cara inchada e cabelo de copa de pé de algaroba, eu consigo me olhar no espelho e dizer:

– Cara bonito da zorra!


E isso sem rir, hein? Pensem aí o nível de carinho que tenho por mim… Mas é claro! Nasci comigo mesmo e com fé em Deus, morrerei velhinho acompanhado dessa pessoa incrível que sou eu! Hehehehehehehehehehehehehe.

Mas, deixando esse grande homem, Emerson Jambeiro, um pouco de lado, falemos um pouco do Set.

Como mencionei acima, ele é composto de carros com pneus borrachudos, totalizando trinta itens; desses trinta, cerca de 19 são novidades e os outros onze são releituras… Todos com bela pintura spectraflame, arrumados em colunas, tendo ao centro o Caminhão deneshado pelo velho ídolo Larry Wood, o Convoy Custom, que na minha opinião é o mais belo carro do set, seguido “na béradinha” pela  Pickup Ford Texas Drive ‘Em’, a que vem duas motinhas em cima; o precinho? Salgadinho que nem agüinha do Mar Morto, ou a laguna da Filadélfia, mas é um item ÚNICO não sendo pago num ÚNICO lance, pois levarei cinco meses pra me livrar dessa “sociedade no meu salário” com a Mattel. Que dureza… Oh providência Divina, por que não me impediu na hora? Por que não me fez esquecer a senha do “facilitador de dívidas” que é o cartão de crédito?


Porque não fui pra outro lugar, tinha que ser na ÚNICA loja que o vendia na Bahia?

Oh Deus, quinhentas pilas em carrinhos?????

Vocês querem saber a verdade mesmo?

TOU MUITO SATISFEITO, MELHOR GASTAR EM CARRINHO QUE COM CACHAÇAAAAAA……. Pelo menos assim, se eu dirigir, bêbado, um carrinho dentro de casa, mataria dois coelhos com uma porrada: Estaria me divertindo mesmo e evitava receber uma dolorosa de mais de 900 contos! Eita ferro…!


O povo daqui do cafofo ficou bestificado com a compra; minha mãe foi a única a dar de ombros – o dinheiro é dele, ele gasta como quiser – foi o que a velha disse, mas senti a ameaça no ar, tipo: – Da próxima vez que lhe pedir um bom presente e você disser que está duro, te ponho pra fora de casa, seu ingrato!

Minha irmã achava melhor gastar em roupa, perfume, balada e etc – Não sou metrossexual, sou retrossexual, mais troglodita que o Fred Flintstone, só tomando banho com sabão de côco – foi minha resposta…

Meu pai quase teve um choque anafilático no bolso quando soube o preço; eu explico, o velho voltou aos antigos preceitos judaicos da nossa família, portanto, trocando em miúdos (mas sem gastar, colocando num cofrinho) assumiu a sovinice do Tio Patinhas e do seu Sirigueijo juntos e prefere tomar um tiro na testa que um catolé na carteira e o pior, quer ser pão duro até com o dinheiro alheio, ou seja, o meu!

Vitão, meu irmão mais novo, foi mais direto:

– Rapaz, foi um monte de onças, viu? Mas eu compraria se mamãe deixasse (ele tem seis anos… rs.) e tiraria os cor-de-rosa pra dar a ela…

A velha se derreteu:

– Isso é que é filho, ouviu o seu irmãzinho falando, seu filho de chocadeira?

É…. Caridade com o dinheiro alheio é massa… Puxei uns dias na rua por causa disso, mas em que rua…! Numa rua de Barra Grande, frente pro mar, cheia de gatas num reveillon memorável!!!! Hehehehehehehehehehe

Feliz 2010 atrasado com muitas minis para todos!!!!

Emerson Jambeiro é designer, professor universitário e acha que vai enganar o Tell com esse texto besta.

Anúncios

1 Response to “MEU PRESENTE PRA MIM MESMO, POR QUE? PORQUE NÃO SEI VIVER SEM MIM…”


  1. janeiro 13, 2010 às 2:22 pm

    Belo texto e belo presente!

    Também me dei um presente deveras especial nesse começo de ano.
    Olha ele aqui: http://www.fotolog.com.br/d_mattos/54792075
    É bom a gente se agradar de vez em quando. hehehehe

    Abraços


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: