05
mar
10

Verde, pero no mucho…

…ainda bem, pois sou um auto-entusiasta triste com essa onda de carros silenciosos, que nada expelem do escapamento, que nada queimam para funcionar e etc.

Essa semana o mundo automobilístico foi abalado pelo lançamento mais surpreendente desse início de temporada, que teve início ontem com o Salão de Genebra.

O badalado, comentado, e que me fez sentir orgulho por defender a marca, porém não me surpreendeu como lançamento (explico, explico), é o Porsche 918 Spyder.

A concepção do novo modelo é declaradamente o aperfeiçoamento de antigos modelos, (uma das coisas que não compreendo, por não ter tanto acesso, é essa nomenclatura dos modelos) e apesar de não garantir que tenha relações, o 918 é uma mistura clara dos modelos 917, 908 , 718 e até do CarreraGT; porém a novidade está no sistema híbrido, que nos dias de hoje é quase obrigação das montadores para que tenhamos em alguns anos, ou décadas, uma “frota verde” nas nossas ruas e estradas (R.I.P. Carros de verdade).

O que a Porsche chamou de PIP – Porsche Intelligent Performance é até então novo nos veículos de passeio, principalmente por se tratar de um superesportivo, que o atrativo principal é ter cerca de 500cv e fazer em média 33km/l de combustível (não tira meu desgosto por matar os carros de verdade). O sistema será testado também no Porsche GT3R, e promete levar às pistas carros mais rentáveis e não menos campeões, porém em breve deve chegar aos modelos Cayene e Panamera (911, por favor, não nos próximos 30 anos).

Quando digo que tal modelo/tecnologia não me surpreendeu como lançamento, falo em relação à história da Porsche, e por conhece-la um pouco, sabendo que seria uma das primeiras montadoras a apresentar a chamada novidade.

– “Chamada novidade”?

Sim, pois a exatos 110 (CENTO E DEZ) ANOS, Ferdinand Porsche desenvolvia o primeiro carro híbrido do mundo; então sabendo disso pra mim não é novidade, muito menos lançamento, sim o “aperfeiçoamento e adequações” (leia-se atualizações para tecnologia de hoje) para ser lançado no mercado.

Mas como estou aqui para falar um pouco da minha opinião e apresentar curiosidades e novidades, quem quiser saber mais da história é só ir aqui: http://www.porsche.com.br/press-releases/arquivo-2010/porsche-lanca-o-911-gt3-r-hybrid-em-genebra-1720-680

E claro, não percam mais essa maravilhosa peça publicitária e que com certeza no mínimo o deixará curioso com mais essa preciosidade.

Para finalizar, o link do lançamento oficial dos novos modelos, e que tenho FÉ que estarão por aqui no Salão do Automóvel de SP no fim do ano, só assim terei motivo suficiente pra visita-lo.

http://www.porsche.com/microsite/intelligent_performance/usa.aspx

Abraços a todos, e até a próxima semana.

Tell

Anúncios

5 Responses to “Verde, pero no mucho…”


  1. março 5, 2010 às 3:26 pm

    Bem-vindo ao Futuro, hehehehe

    Nessa onda de carros verdes, o que mais vou sentir falta é do ronco dos motores.

    Gostei do design e principamente da cor desse Porsche. Bem melhor que aquele verde sem-graça da 599 HY-KERS (e como Ferrarista me dói falar isso, hahahahha).

    abraço

  2. março 6, 2010 às 12:46 pm

    Eu realmente fiquei espantado ao ver o lançamento desse modelo magnífico. Mas tambem me fez lembrar muito do filme “Eu, Robo” pois la era praticamente proibido usar motores a combustao, Sera que ainda chegaremos a esse ponto de somente existir carros eletricos e os (carros de verdade) somente em museus.

    Isso me espanta!! E tambem sentirei saudades dos roncos dos motores.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: