14
out
10

Porsche de volta à Formula 1

A Porsche anunciou nas últimas semanas que gostaria de voltar à Formula 1, e que se houver algumas mudanças previstas e adequações imaginadas, em 2013 teriamos a montadora alemã com tudo na categoria mais famosa e badalada no automobilismo mundial. Pois bem, vamos entender um pouco dessa história.
Se você não lê o Blog LiebePorsche, provavelmente não sabe que a Porsche já teve equipe na F1, e foi também fornecedora de motores da própria F1 e da Indy (https://liebeporsche.wordpress.com/2010/03/12/a-porsche-e-as-formulas/), e tanto tempo depois, ela quer voltar, mas voltar como?
A notícia da intenção de voltar à F1 é incompleta, pela metade, distorcida. Agora fazendo parte do mesmo grupo da VW tudo fica mais complicado, desde o anúncio de um novo projeto, que imaginam logo que a Porsche produzirá uma espécie de Gol, até um mega investimento que seria ter a sua própria equipe na Formula 1. Fala-se em fornecer motores, ma seriam Porsche, Audi, VW, ou o que? Fala-se em equipe totalmente idependente (tal qual a Ferrari, com chassi e motor de desenvolvimento prórpios), mas quando, 2013? 2015?
O que acontece é que a Porsche a algum tempo utiliza uma tática para entrar nas competições automotivas mundo a fora. Ela não tem equipe própria em nenhuma categoria hoje, e o que vemos é o seguinte:
A Porsche lança um novissimo modelo de carro de competição, então banca uma temporada, ou meia temporada, ou até apenas algumas provas mais importantes da categoria, com desculpa de que está fazendo testes, mas na verdade ela quer mostrar às outras equipes que tem um novo equipamento a venda.
Recentemente ela fez isso com o Porsche Spyder RS, e logo no lançamento conseguiu vender o modelo à Penske (que não é boba e todos sabem disso).
Resultado, o carro ganhou algumas provas, e no outro ano os Porsche Spyder RS já correram toda a temporada, e a Porsche consegira vender alguns (muitos) carros, que carregavam sua marca para lugares altos dos pódios.
Aí a Porsche lança o GT3 RSR, um monstro, comparado aos GT3 que correm nas categorias da Porsche CUP, um carro mais “musculoso” e bruto. Então a Porsche apresenta o modelo em algumas competições, inclusive no Brasil, e o que acontece em seguida? Olha o RSR ganhando meio mundo de coisas. O mais famoso da equipe FlyingLizard (http://www.lizardms.com) ainda da trabalho na categoria GT das provas da LeMans Series.
E esse ano, a mais nova e bem sucedida jogada, o GT3 RSR Hybrid. A Porsche bancou (está bancando), o carro ta correndo, correndo bem, correndo muito, e pergunto: há propaganda melhor? Alguém tem dúvidas que no próximo ano algumas equipes já vão querer a tecnologia híbrido em seus carros? E a concorrência, deve está sem sono há algumas noites né?
Mas e a Formula 1?
Pois é, ainda não sei como a Porsche vai entrar na categoria, mas tenho desconfianças.
Disconfio que a notícia divulgada foi uma grande jogada de marketing, tanto para a montadora quanto para a categoria, pois tiverem seus nomes estampados em todos os sites do ramo. E as réplicas e tréplicas (em época de eleição as palavras estão na moda) também vieram à tona, pois o presidente da Porsche elogia o chefão da F1, e o chefão da F1 diz que a categoria precisa de uma marca como a Porsche e bla bla bla…ô coisa boa é estar nos noticiários né?
Mas e então, vai “botar pra girar” a idéia? Eu espero que sim, e arrisco que a Porsche não entraria apenas fornecendo motores, pois todos sabem que hoje a Formula 1 é bem mais que bom motor. É chassi, é aerodinâmica, é piloto, truques, macetes, descobertas de brechas no regulamento…e seria arriscado colocar seu nome numa equipe que não tenha estrutura pra “fuçar” tudo isso a fundo.
Imagino que a categoria passe por mudanças nos próximos dois anos, e essas mudanças cheguem onde a Porsche quer, e em 2013, ou 2014 (mais ou menos quando começará a fabricar o Porsche 918 Hybrido, e quando as categorias devem estar se adequando às mudanças nesse sentido. Coincidência?), ela apresentará sua proposta, e aposto em 2015 para sua volta com uma equipe própria, e brigando com os tradicionais. As minhas apostam se baseiam nas projeções dos lançamentos da marca, e no tempo que demanda o estudo para uma entrada segura e firme numa categoria como a F1. Alguém tem dúvidas que a Porsche tem mais prestígio e preparo do que uma Lotus da vida?
Não vale arriscar o nome, tem que ir com segurança.
Com a palavra, vocês leitores e conhecedores, e leigos, e todos que quiserem debater o tema.
Valeu, e até a próxima.
Tell
Anúncios

3 Responses to “Porsche de volta à Formula 1”


  1. 1 Valdo
    fevereiro 18, 2011 às 3:51 pm

    Não sabia que existia esse blog LiebePorsche, agora vou acompanhar sempre…

    Sobre a Porsche entrar na formula 1, não sei com não estão ainda! É uma super-marca possuem excelentes carros, mas acredito que pela má gestão ainda não estão(e pela mudança de donos). A ferrari tem nome pois está presente em grandes eventos como a F1 (esporte mais visto, mais de 1 bilhão de pessoas), a porsche tem tudo para superar as tradicionais(principalmente inovação).

    Só espero que a porsche ainda mantenha seus clientes em um padrão elevado, ou seja, não é qualquer um que tem estampado na traseira do seu carro a marca porsche. Me identifico muito com a marca, pois é exclusiva e inovadora.

    flw

    • fevereiro 18, 2011 às 9:39 pm

      Caro Valdo,

      primeiramente obrigado pela visita, sinta-se à vontade para comentar, criticar, acrescentar e até elogiar se quiser.
      Quanto à Porsche na F1 é sempre uma boa discussão, mas é sempre um bom assunto.

      Abraços

      Tell

  2. 3 Junior
    abril 19, 2011 às 8:12 am

    A de considerar que qualquer empresa vive de lucratividade, ninguém faz ou trabalha por beleza ou capricho…

    Não basta desempenhar, todos buscam reconhecimento e auto-realização…

    Sou totalmente favorável a forma de agir da Porsche. Desenvolvem primazias automotivas, obras de artes sobre rodas. Sabem que custear equipe de pista é oneroso e desgastante, desta forma ocupam-se de desenvolvimento e comercio. Isso satisfaz aqueles que utilizam a competição e montam suas equipes como profissão

    Ou seja, para muitos é gratificante elaborar e desenvolver, para outros é um prazer administrar algo existente e de potencial.

    Não gostaria de ver a Porsche como equipe na formula 1, sinto que perderia seu brilho e excelência, mas amaria sim de ver seus motores, sei que uma equipe de F1 depende de chassi e tudo mais para um triunfo na categoria, mas os motores não, temos exemplos para corroborar com esta afirmativa…

    Motor Renault sempre tem uma faixa plena mais ampla e efetiva desde baixa rotação, motores BMW eram demoníacos na Willians com Montoya e Schumacher, e ambos são e foram reconhecidos, independente de resultados das equipes…

    Gostaria de ver a técnica, tecnologia, excelência e refinamento dos motores Porsche na F1


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: